Notícias Gerais
 
13.Fev - O Papa: oremos por aqueles que arriscam suas vidas pelo Evangelho
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
O Papa: oremos por aqueles que arriscam suas vidas pelo Evangelho

O Papa Francisco disse isto muitas vezes: "Há mais mártires hoje do que nos primeiros tempos da Igreja. Tantos de nossos irmãos e irmãs que oferecem seu testemunho a Jesus e são perseguidos".


Foram publicadas este sábado, 11 de fevereiro, as intenções de oração do Papa confiadas à sua rede mundial de oração para o próximo ano. Uma intenção é dedicada precisamente aos mártires cristãos: "Oremos para que aqueles em várias partes do mundo que arriscam suas vidas pelo Evangelho contagiem a Igreja com sua coragem e impulso missionário".


O Papa convidou reiteradas vezes a pensar nos muitos cristãos que estavam detidos nas prisões dos nazistas e comunistas, "só porque eram cristãos", mas isto é o que acontece "ainda hoje". Há perseguição, afirma Francisco, "porque o mundo não tolera a divindade de Cristo, não tolera a proclamação do Evangelho". A resposta cristã ao mal é o amor. Francisco reiterou isto em fevereiro de 2020 em Bari, sul da Itália, por ocasião do encontro sobre o "Mediterrâneo fronteira da paz":


"Amai vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem. Esta é a novidade cristã. É a diferença cristã. Orar e amar: isto é o que devemos fazer; e não somente para aqueles que nos querem bem, não somente para nossos amigos, não somente para nosso povo. Porque o amor de Jesus não conhece fronteiras ou barreiras. O Senhor nos pede a coragem de um amor sem cálculos. Pois a medida de Jesus é amor sem medida. Quantas vezes negligenciamos seus pedidos, comportando-nos como todos os outros! No entanto, o mandamento do amor não é uma mera provocação, está no coração do Evangelho. No amor por todos, não aceitemos desculpas, não preguemos prudências cômodas. O Senhor não foi prudente, não compactuou, pediu-nos o extremismo da caridade. É o único extremismo cristão lícito: o extremismo do amor".


Nas intenções há também uma oração pelos líderes políticos, para que "eles possam estar a serviço de seu povo, trabalhando pelo desenvolvimento humano integral e pelo bem comum", dando prioridade especial aos mais pobres. O poder não é opressão ou exploração, afirma Francisco: o poder é serviço.


Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 
Newsletter

CADASTRE-SE

CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA NOTÍCIAS ATUALIZADAS DO IBMC
  • ibmc@ibmc.com.br

  • Copyright © 2024 IBMC - Instituto Brasileiro de Marketing Católico. Todos os direitos reservados.