Notícias Gerais
 
13.Jul - Peru 200 anos: a contribuição dos missionários que atuam na floresta amazônica
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Peru 200 anos: a contribuição dos missionários que atuam na floresta amazônica

O Peru celebra seus 200 anos de independência, ou de nascimento como nação, no próximo dia 28 de julho. Esta comemoração bicentenária insere-se em um período marcado por pouca vontade de festejar devido aos fortes impactos da pandemia da Covid-19, mas mesmo assim fixando o olhar para o futuro, na esperança de construir um país segundo os valores da sua Constituição republicana.


Construir o futuro mediante 6 eixos estratégicos


Este olhar para o futuro é especificado no denominado “Plano Bicentenário”, constituído por medidas estratégicas, através de um Acordo Nacional, composto por várias forças políticas e sociais e outras instituições. O Plano pretende construir o futuro mediante 6 eixos estratégicos, que projetam o Peru para 2050: Direitos fundamentais e dignidade das pessoas; Oportunidades e acesso aos serviços; Estado e Governo; Economia, competitividade e emprego; Desenvolvimento regional e infraestrutura; Recursos naturais e ambientais.


Diante desta proposta, os Institutos missionários, sobretudo os que atuam nas áreas mais distantes da capital, se questionam como impostar seu trabalho para responder à estratégia do “Plano Bicentenário”, levando em conta que cada área é bem diferente geográfica, social, econômica e culturalmente uma das outras.


A este propósito, a Fides - agência missionária da Congregação para a Evangelização dos Povos - recebeu a resposta dos missionários Dominicanos, que atuam na floresta amazônica peruana.


"Rádio Sepahua" e "Selvas Amazônicas" unidas


A Rádio Sepahua e "Selvas Amazônicas" uniram-se para dar a sua pequena contribuição, partindo da perspectiva amazônica, com a produção de breves vídeos sobre o compromisso, direto e concreto, de indivíduos e comunidades nas áreas em desenvolvimento.


O primeiro vídeo, divulgado e compartilhado nas redes sociais, nestes dias, refere-se ao progresso econômico da população. Ao longo da história, a floresta peruana apresentou indicadores econômicos preocupantes. A pobreza, em nível nacional, atingiu, em 2020, um terço da população e a Amazônia não ficou alheia a essa realidade. A situação de extrema pobreza é enfrentada com iniciativas, a partir das famílias, que buscam alternativas para melhorar a economia.


O “Plano Bicentenário” prevê uma série de metas, uma das quais é tirar os peruanos da pobreza. Requer-se da floresta uma visão de conjunto, uma participação de todos na Agenda do Bicentenário.


Solidariedade é real e concreta entre a população


Graças a este trabalho conjunto entre Selvas Amazônicas e Rádio Sepahua, poderemos constatar a experiência de indivíduos e de inteiras famílias comprometidas em cuidar, da melhor forma possível, das suas poucas terras agrícolas, única fonte de subsistência.


Com seu trabalho, os missionários conseguem criar verdadeiras comunidades de vida e desenvolvimento, onde a solidariedade é real e concreta entre a população. Graças à formação, à evangelização e à realização das iniciativas sociais, se pode ver uma resposta comunitária solidária.


Para se conhecer melhor este trabalho missionário, pode-se visitar a página de Selvas Amazônicas e da Rádio Sepahua no Facebook.





Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 
Newsletter

CADASTRE-SE

CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA NOTÍCIAS ATUALIZADAS DO IBMC
  • ibmc@ibmc.com.br

  • Copyright © 2021 IBMC - Instituto Brasileiro de Marketing Católico. Todos os direitos reservados.