Notícias Gerais
 
16.Ago - Solidariedade para o Haiti: Francisco próximo das vítimas do terremoto
Aumentar Fonte +
Diminuir Fonte -
Solidariedade para o Haiti: Francisco próximo das vítimas do terremoto

Gabriella Ceraso, Silvonei José – Vatican News


“Nas horas passadas, verificou-se um forte terremoto no Haiti, causando inúmeros mortos, feridos e grandes danos materiais. Gostaria de expressar minha proximidade àquelas queridas populações que foram duramente atingidas pelo terremoto. Ao elevar minhas orações ao Senhor pelas vítimas, dirijo minha palavra de encorajamento aos sobreviventes, na esperança de que a comunidade internacional demonstre um interesse comum por elas e que a solidariedade de todos possa aliviar as consequências da tragédia. Rezemos juntos a Nossa Senhora pelo Haiti: Ave Maria...."


 


Uma oração coral a Maria, envolvendo os fiéis da Praça de São Pedro e aqueles do mundo inteiro, encerra as palavras do Papa Francisco imediatamente após a recitação do Angelus na Solenidade da Assunção. Palavras que olham para o céu e também, infelizmente, para os escombros e o luto que nessas horas estão tentando quantificar naquele país. Enquanto as equipes de resgate trabalham desde ontem em busca de sobreviventes. A área mais atingida é o sul: destruição e morte em lugares de difícil acesso, particularmente em Jeremie, Grand'Ande, Nippes, Les Anglais, Aquinoise e les Cayese. O epicentro do terremoto estava a 20 km da cidade de Petit Trou de Nippes, cerca de 150 km a oeste da capital Port-au-Prince, a uma profundidade de 10 km, mas foi sentido tão distante quanto a Jamaica.


Mais de 700 mortos e mais de 2.000 feridos em um balanço que se agrava de hora em hora. Nos olhos e corações de todos ainda o pensamento do desastre de 2010, quando outro terremoto devastador tirou 200.000 vidas e desalojou milhares de pessoas. Agora o país também está sob uma crise política - depois que o presidente Jovenel Moise foi assassinado em sua casa há pouco mais de um mês por um comando de homens armados - e agravado pela pandemia que já causou mais de 20.000 casos e 570 vítimas, colocando o sistema de saúde haitiano de joelhos. Agora a máquina de solidariedade foi posta em marcha: Caritas, Unicef e a ajuda dos Estados Unidos imediatamente ordenada pelo Presidente Biden, mas os danos são difíceis de estimar.


Bispos América Latina: "Somos todos Haiti!”


"Estamos com vocês, somos todos Haiti!": com este forte grito de encorajamento, a Igreja da América Latina e do Caribe expressa sua proximidade e solidariedade para com o Haiti, atingida neste sábado por dois fortes terremotos, respectivamente de magnitude 7,2 e 6,6, na escala Richter. No momento, o balanço é de mais de 300 mortos e cerca de 2.000 feridos, mas os números estão crescendo a cada hora. Em uma mensagem o CELAM (Conselho Episcopal Latino-americano), CLAR (Confederação Latino-americana de Religiosos), ICE (Confederação de Educação Católica Intra-Americana), CLAMOR (Rede Eclesial para Migrantes, Deslocados e Refugiados) e a Cáritas Continental lançaram um apelo para "apoiar o Haiti nesta hora de incerteza e dor" que se soma à "prolongada e complexa crise social, econômica e política que o país está vivendo".


Daí o forte apelo à solidariedade: "Queremos unir forças para acompanhá-los e ajudá-los", lê-se na mensagem, "fazendo nossa a situação deles neste momento de emergência, a fim de desenvolver ações pastorais conjuntas destinadas a reconstruir o tecido social, realizar ações humanitárias para o cuidado da vida e apoiar a missão evangelizadora da Igreja do Haiti". É "um gesto eclesial de solidariedade que pretende ser uma expressão de comunhão e caridade em chave sinodal", afirmam os signatários da nota conjunta.


"Unirem-se a esta causa pelo Haiti"


O mesmo apelo é dirigido às nações da América Latina e do Caribe, assim como a outras instituições e órgãos em todo o mundo, para "unirem-se a esta causa pelo Haiti", pensando "não apenas como países individuais, mas também como uma única família humana". Finalmente, invocando a intercessão da Virgem de Guadalupe, Padroeira do continente americano, os signatários da mensagem pedem ao Senhor para apoiar a ilha haitiana "na fé, na esperança e na caridade". "Estamos com vocês, somos todos haitianos", conclui a nota conjunta.








Fonte: Vatican News

Indique a um amigo
 
Newsletter

CADASTRE-SE

CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA NOTÍCIAS ATUALIZADAS DO IBMC
  • ibmc@ibmc.com.br

  • Copyright © 2021 IBMC - Instituto Brasileiro de Marketing Católico. Todos os direitos reservados.